Página Inicial > 3o. Trimestre de 2010, Lição 10 - Redenção para judeus e gentios > 29/08 – Domingo – A preocupação de Paulo

29/08 – Domingo – A preocupação de Paulo

Vocês serão para Mim um reino de sacerdotes e uma nação santa. Essas são as palavras que você dirá aos israelitas” (Êx 19:6).
Deus precisava de um povo missionário para evangelizar o mundo mergulhado no paganismo, escuridão e idolatria. Ele escolheu os israelitas e Se revelou a eles. Planejou que eles se tornassem uma nação modelo e, assim, atraíssem outras nações para o verdadeiro Deus. Era Seu propósito que a revelação de Seu caráter por intermédio de Israel fosse meio pelo qual o mundo fosse atraído a Ele. Pelo ensino do serviço sacrifical, Cristo deveria ser levantado diante das nações, e todos os que olhassem para Ele viveriam. Com o crescimento do número dos israelitas, com o crescimento de suas bênçãos, eles deveriam aumentar suas fronteiras até que Seu reino alcançasse o mundo.
1. Que diz Paulo sobre a fidelidade de Deus em meio aos fracassos humanos? Rm 9:1-12
Paulo estava construindo uma linha de argumento mostrando que a promessa feita a Israel não falhara completamente. Havia um remanescente por meio de quem Deus ainda procurava trabalhar. A fim de demonstrar a validade da ideia do remanescente, Paulo volta à história israelita. Ele mostra que Deus sempre foi seletivo: (1) Deus não escolheu toda a semente de Abraão para ser Sua aliança, só a linhagem de Isaque. (2) Ele não escolheu todos os descendentes de Isaque, mas só os de Jacó.
Também é importante ver que a herança, ou linhagem, não garante a salvação. Você pode provir do sangue certo, da família certa, até da igreja certa, e ainda estar perdido; ainda estar fora das promessas. É a fé, fé que opera por amor, que revela os que são “filhos da promessa” (Rm 9:8).

A preocupação de Paulo Vocês serão para Mim um reino de sacerdotes e uma nação santa. Essas são as palavras que você dirá aos israelitas” (Êx 19:6).
Deus precisava de um povo missionário para evangelizar o mundo mergulhado no paganismo, escuridão e idolatria. Ele escolheu os israelitas e Se revelou a eles. Planejou que eles se tornassem uma nação modelo e, assim, atraíssem outras nações para o verdadeiro Deus. Era Seu propósito que a revelação de Seu caráter por intermédio de Israel fosse meio pelo qual o mundo fosse atraído a Ele. Pelo ensino do serviço sacrifical, Cristo deveria ser levantado diante das nações, e todos os que olhassem para Ele viveriam. Com o crescimento do número dos israelitas, com o crescimento de suas bênçãos, eles deveriam aumentar suas fronteiras até que Seu reino alcançasse o mundo. 1. Que diz Paulo sobre a fidelidade de Deus em meio aos fracassos humanos? Rm 9:1-12
Paulo estava construindo uma linha de argumento mostrando que a promessa feita a Israel não falhara completamente. Havia um remanescente por meio de quem Deus ainda procurava trabalhar. A fim de demonstrar a validade da ideia do remanescente, Paulo volta à história israelita. Ele mostra que Deus sempre foi seletivo: (1) Deus não escolheu toda a semente de Abraão para ser Sua aliança, só a linhagem de Isaque. (2) Ele não escolheu todos os descendentes de Isaque, mas só os de Jacó.
Também é importante ver que a herança, ou linhagem, não garante a salvação. Você pode provir do sangue certo, da família certa, até da igreja certa, e ainda estar perdido; ainda estar fora das promessas. É a fé, fé que opera por amor, que revela os que são “filhos da promessa” (Rm 9:8).

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.